Siga o blog por email

Seguidores do Blog

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Apagão digital: 105 milhões de pessoas não usam Internet no Brasil

Apesar do acesso à internet ter melhorado no Brasil,  o país ainda vive um apagão digital: 104,7 milhões de pessoas com dez anos ou mais de idade não usam a grande rede, 65,2% do total, de acordo com dados da Pesquisa Nacional de Domicílios (Pnad) 2008 divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Ainda existe um contingente grande de pessoas sem internet, estamos abaixo do nível de acesso de outros países, mas observamos um forte crescimento, especialmente entre os grupos com menor escolaridade e menor renda. Um dos caminhos para esse aumento de acesso foi o das lan houses" - disse Maria Lúcia Vieira, gerente da Pnad, destacando que ainda há diferenças regionais fortes.

Esse maior acesso à internet e ao celular mostra uma maior democratização da informação no país. Melhorias na distribuição de renda contribuíram para aumentar o poder de compra das pessoas, fazendo com a população tivesse mais acesso a esses bens - acrescenta o gerente da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE, Cimar Azeredo.

Mas o gerente da PME lembra que a inclusão digital é maior em países como Chile, Argentina e Colômbia.  "Estamos muito aquém de países que investiram em avanço em escolaridade, como a Coréia, que usou a educação como forma de inclusão digital "- conclui.

Quase um terço dos que não usam a internet dizem não querer fazê-lo
----------------------------------------------------------------------

Durante as entrevistas da pesquisa, os três principais motivos citados para não usar a internet foram:  não achar necessário ou não querer (32,8%); não saber utilizar (31,6%) e não ter acesso a um computador (30,0%). No Norte e no Nordeste, a razão mais citada foi não saber utilizar a Internet, 38,7% e 40,1%, respectivamente.

A proporção de pessoas que disseram não acessar a internet porque não tinham acesso a computador (30,0%) reduziu em relação à pesquisa de 2005 (37,2%), bem como a atribuição disso ao custo elevado do computador (9,1% em 2005 e 1,7% em 2008). Já o percentual de pessoas que não usavam a internet porque não achavam necessário ou não queriam foi o que mais aumentou (de 20,9%, em 2005 para 32,8%, em 2008). Cresceu também o percentual de pessoas cujo motivo declarado foi não saber utilizar a Internet (de 20,6%, em 2005 para 31,6%, em 2008).

Alagoas (48,3%), Rondônia (43,5%) e Acre (47,5%) tiveram os maiores percentuais de pessoas que não utilizaram a internet porque não tinham acesso a computador. Já no Rio de Janeiro o principal motivo foi não achar necessário ou não querer (45,1%).

Os que não acessaram a internet porque não achavam necessário ou não queriam e os que não sabiam utilizar a internet apresentavam idades médias mais elevadas (44,1 e 45,2 anos, respectivamente) do que aqueles que alegaram os demais motivos. Os estudantes que não utilizaram a rede apresentaram como principal motivo não ter acesso ao computador (46,9%).

Brasileiro acessa a Internet mais em lanhouses do que no trabalho
------------------------------------------------------------------

Dos 56 milhões de pessoas que acessaram a internet em 2008, 47,5% o fizeram de mais de um local, sendo que o mais citado foi a própria casa (57,1%) durante a Pesquisa Nacional de Domicílios (Pnad), segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O segundo local de onde mais se teve acesso à internet no Brasil foi o centro público de acesso pago ou lan house (35,2%), que em 2005, ficava em terceiro lugar, atrás do local de trabalho (31,0% em 2008).  No Norte e Nordeste, o centro público de acesso pago foi o local de onde mais as pessoas acessaram a Internet (56,3% e 52,9%, respectivamente).

Das pessoas que tiveram acesso somente em um local (52,5% do total), 45,9% o fizeram do domicílio em que moravam; 29,5% de um centro público de acesso pago; 12,1% do local de trabalho; 4,8% do estabelecimento de ensino; 0,8% de um centro público de acesso gratuito e 6,9% de outro local.

Dos que acessaram a internet de casa em 2008, 80,3% o fizeram somente através de banda larga; 18,0% unicamente por conexão discada e 1,7% através das duas formas. Em relação a 2005, o aumento da conexão por banda larga foi bastante expressivo: naquele ano o percentual havia sido de 41,2%.

Proporção de estudantes que usam internet aumenta para mais de 60%
------------------------------------------------------------------------

A proporção de estudantes que utilizam a internet cresceu de 35,7% para 60,7% de 2005 para 2008, de acordo com dados da Pesquisa Nacional de Domicílios (Pnad) divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre os que não estudam também houve aumento, porém menor (de 15,9% para 26,6%), o que tem a ver com a faixa etária das duas populações, segundo a pesquisa.

As pessoas ocupadas também tiveram maior acesso (36%) que as não ocupadas (33,2%) em 2008, mas a diferença entre os dois grupos era menor. De acordo com o IBGE, isso mostra que o acesso à internet estava mais relacionado à condição de estudante do que com a situação na ocupação.

Apesar disso, a comunicação com outras pessoas foi o motivo mais citado durante as entrevistas para utilização da internet (83,2% dos usuários) em 2008, superando os fins educacionais e de aprendizado (65,9%), que eram a principal razão dos acessos em 2005 (71,7% naquele ano).

O acesso para atividades de lazer também ganhou importância nos últimos anos: em 2005, era o terceiro motivo mais citado (54,3% dos que acessavam) e, três anos depois, passou ao segundo lugar, citado por 68,6% dos usuários.

Fonte: Edumed News

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

I Encontro Nacional de Professores em EaD


(Clique na imagem para ampliá-la)

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Duke University promove Mestrado em Informática Clínica

O Conselho da Duke University, em Durham, Carolina do Norte, EUA, aprovou nesta semana um novo curso de mestrado voltado à informática clínica (Master of Management in Clinical Informatics), a ser oferecido pela Fuqua School of Business, em parceria com o Centro de Informática em Saúde da universidade. O programa de um ano de duração irá preparar os estudantes para as carreiras de TI na gestão de cuidados de saúde, pesquisas médicas, governo e consultoria. O curriculo inclui sete cursos de gestão e cinco cursos de informática, incluindo uma nova experiência de estágio prático na Duke. O programa está previsto para abrir inscrições a partir de agosto de 2010, com a primeira classe graduando-se em maio de 2011.

Fonte: http://www.dukenews.duke.edu/2009/12/informatics.html
Resumo por Renato M.E. Sabbatini

sábado, 28 de novembro de 2009

Formação do professor deve ter cursos a distância e mais tecnologia

Especialistas defendem maior integração entre os ensinos presencial e a distância

A educação a distância na formação do professor, que precisa ter acesso a novas tecnologias para não parar no tempo, foi um dos temas debatidos no 1º Encontro Internacional do Sistema Universidade Aberta do Brasil, promovido em Brasília pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Os participantes defenderam também a integração dos ensinos presencial e a distância.

"Em um futuro próximo, as modalidades presencial e a distância podem convergir e essa conjunção tem de começar pelo ensino superior, que vai formar os professores, que vão levar essa nova qualidade para a escola básica", disse a professora e pesquisadora Maria Luiza Belloni, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Ela defende a educação a distância na formação de professores.

De acordo com pesquisa da UFSC, 30% dos alunos entrevistados acreditam que a internet pode substituir a escola. "Para que isso não aconteça, é necessário que o professor saiba trabalhar com as novas tecnologias e não continue de costas para o futuro", disse Maria Luiza.

A coordenadora do polo de Mineiros (GO) da Universidade Aberta do Brasil (UAB), Dominga Maria Hoffman, destacou a disposição do governo de estender a formação de professores a todo o país. Segundo ela, a educação a distância leva o aprendizado para dentro da casa do professor e melhora a qualidade do ensino.

Em palestra durante o encontro, o conselheiro de educação da Embaixada da Espanha, Jesus Martins Cordero, considerou tornar obrigatória parte da formação do professor a distância, caso viesse a ser ministro da educação daquele país. "Eu faria com que fosse obrigatório, mesmo na universidade convencional", disse. "Se não formos instruídos dessa forma, não conseguiremos passar essa informação para a frente, no futuro."

(Informações da Assessoria de Imprensa da Capes)

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

TV Digital na Educação a Distância é tema de fórum virtual

No dia 27 de novembro, sexta-feira, das 9h às 12h, a ABED - Associação Brasileira de Educação a Distância, em parceria com a Universidade FUMEC, realiza Fórum Virtual com o tema “TV Digital na Educação a Distância: aspectos tecnológicos, pedagógicos e psicossociais do processo ensino-aprendizagem”. O objetivo do fórum é discutir e refletir sobre as possibilidades e desafios da TV Digital enquanto sistema tecnológico de mediação da aprendizagem a distância.
O evento é direcionado aos profissionais da Tecnologia de Informação e Comunicação, professores e gestores. Os interessados podem participar virtualmente ou presencialmente, na sala 309 da FCH - Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade FUMEC (rua Cobre, 200, Cruzeiro).
As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site www.virtual.fumec.br/eadtvdigital.

Fonte: Assessoria de Imprensa, Universidade FUMEC

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

“Construindo Comunidades mais Seguras: Preparando para a ação cidadã em Defesa Civil” terá início em outubro e as inscrições são gratuitas


Previsto para atender até 10 mil pessoas em todo o Brasil, o CODC é resultado de uma cooperação técnica entre a Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional, e o Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade Federal de Santa Catarina (CEPED UFSC).
O objetivo do curso, que terá início em outubro, é capacitar profissionais com foco em defesa civil, expandindo o conceito de construção de comunidades mais seguras. Em formato de estudo à distância com 40 horas/aula, a proposta de trabalho inclui a criação de um ambiente virtual de aprendizagem, onde os alunos poderão acessar os conteúdos do curso, discutir e trocar idéias e utilizar o suporte de tutoria.
Além disso, um material didático impresso será fornecido a todos os inscritos, para facilitar os estudos e a aplicação prática dos conteúdos. Desenvolvido para estimular a prática local de Defesa Civil, o curso se propõe a discutir questões de defesa civil, problematizando a dengue como proposta de atividade prática.
Gestores locais de Defesa Civil, profissionais de segurança pública e lideranças comunitárias são o público principal do curso, que está aberto também a outros segmentos da sociedade. As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas pelo site www.ceped.ufsc.br.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Inscrição para tutores de pedagogia semipresencial UNESP/Univesp terminam hoje (09/11) - SP

A Fundação de Desenvolvimento da Unesp (Fundunesp) abre inscrições na próxima semana para os candidatos a 54 vagas para orientadores de disciplina - nome técnico com o qual estão sendo designados os tutores -, que trabalharão nas 21 cidades do Estado onde serão desenvolvidas atividades do curso semipresencial de Pedagogia, oferecido no Programa Universidade Virtual do Estado de São Paulo pela UNESP pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho". As inscrições estarão abertas das 10 horas de segunda-feira (19 de outubro) até às 16 horas do dia 9 de novembro. Os interessados devem ter curso superior completo e experiência docente em ensino superior por, pelo menos, seis meses.

Para participar do processo, o candidato deve acessar o site da Vunesp (http://www.vunesp. com.br/), preencher a ficha de inscrição, encaminhar os dados pela Internet, imprimir o boleto e fazer o pagamento de uma taxa de R$ 70,00, diretamente nos bancos. Aqueles que não têm acesso à internet podem inscrever-se na rede de postos do programa Acessa São Paulo, do Governo do Estado, que oferece computadores conectados à web em 488 pontos na capital e interior (http://www.acessasp .sp.gov.br/).

Os candidatos farão uma prova objetiva e uma redação, no dia 6 de dezembro, às 14 horas, além de uma avaliação posterior de títulos. A prova será aplicada nas cidades de Araçatuba (2 vagas), Araraquara (2), Assis (2), Bauru (4), Botucatu (2), Dracena (2), Franca (2), Guaratinguetá (4), Ilha Solteira (2), Itapeva (2), Jaboticabal (2), Ourinhos (2), Presidente Prudente (2), Registro (2), Rio Claro (2), Rosana (2), São José do Rio Preto (2), São Paulo (8), São Vicente (4), Sorocaba (2), Tupã (2).

Os aprovados serão contratados em regime de CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e receberão salário de R$ 1.913,60 para uma jornada semanal de 24 horas. A Fundunesp oferece, também, benefícios como assistência médica, vele-transporte e vale-alimentação.

Curso a distância "Educação Escolar Indígena: subsídios para a gestão etnoterritorializada"

Uma oportunidade única de formação e informação sobre a temática indígena

A Coordenação Geral de Educação Escolar Indígena (CGEEI)/Secad-MEC e o Projeto Trilhas de Conhecimentos: o ensino superior de indígenas no Brasil/LACED-Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro, com suporte financeiro da Fundação Ford, da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), têm a satisfação de informar o início de uma nova parceria com o FGV Online – o programa de Ensino a Distância da Fundação Getulio Vargas, para o oferecimento de cursos de extensão.
O objetivo do curso Educação Escolar Indígena: subsídios para a gestão etnoterritorializada é apresentar informações básicas sobre a presença e a participação dos povos indígenas no processo de formação do Brasil, conduzindo a uma reflexão sobre os indígenas e a história do Brasil, suscitando debates e estimulando a revisão do que está, inadequadamente, descrito ou deformado por visões preconceituosas.

Objetivos do Curso
  • Apresentar informações básicas sobre a presença e a participação dos povos indígenas no processo de formação do Brasil, conduzindo a uma reflexão sobre os indígenas e a história do Brasil, suscitando debates e estimulando a revisão do que está, inadequadamente, descrito ou deformado por visões preconceituosas.
A Quem se Destina
  • Pró-reitores universitários e superintendentes, assim como funcionários da administração universitária, dentro dos comitês de graduação, funcionários de setores de educação indígena de secretarias estaduais e municipais de educação.
Inscrições: de 23/11/09 a 20/12/2009 (turma 1 e 2) e de 26 a 21/05/2010 (turmas 3 e 4)
Início do curso: 07/06/2010

Clique aqui para se inscrever neste curso.
http://www5.fgv.br/fgvonline/mn/inscricoes.asp

sábado, 7 de novembro de 2009

Tecnologia não isola as pessoas, diz estudo nos EUA


NOVA YORK - Ao contrário da crença popular, a internet e os celulares não estão isolando as pessoas, mas reforçando seus laços sociais, de acordo com uma pesquisa americana.

A pesquisa foi motivada por um estudo publicado por sociólogos dos Estados Unidos em 2006, segundo o qual a tecnologia estava reforçando uma tendência vista desde 1985, a de um maior isolamento das pessoas nos EUA, com redução de redes sociais e da diversidade de seus contatos.

Mas o estudo conduzido pelo Pew Internet and American Life Project, intitulado "Isolamento Social e a Nova Tecnologia", constatou que o uso da Internet e dos celulares pelas pessoas está na verdade associado a redes sociais maiores e mais diversificadas.

"Quando examinamos a rede social completa de uma pessoa..., o uso da Internet em geral, e de serviços de redes sociais como o Facebook, em particular, está associado a redes sociais mais diversificadas", afirmaram os pesquisadores em comunicado, "Nossas principais descobertas contestam pesquisas anteriores e medos muito difundidos sobre o impacto social adverso da nova tecnologia", acrescentaram.

A pesquisa telefônica conduzida com 2.512 adultos pela Princeton Survey Research International, em julho e agosto deste ano, constatou que, de 1985 para cá, as dimensões do isolamento social não se alteraram muito.

O estudo constatou que 6% dos adultos não têm alguém com quem possam discutir assuntos importantes, mas esse número praticamente não mudou, de 1985 para cá. Os pesquisadores afirmam, porém, que as "redes de discussão" das pessoas se reduziram em cerca de um terço nos últimos 25 anos, e se tornaram menos diversificadas, porque contêm menos pessoas de fora da família.

Mas as pessoas que usam celulares e tomam parte de diversas atividades na Internet estão associadas a redes de discussão primárias maiores e mais diversificadas.

As redes de discussão médias são 12% maiores entre os usuários de celulares, nove por cento maiores entre as pessoas que trocam fotos online e nove por cento maiores para aqueles que usam serviços de mensagens instantâneas.

A diversidade é 25% maior para os usuários de celulares, 15% maior para os usuários básicos de Internet e ainda maior para os usuários frequentes da Internet, serviços de mensagens instantâneas e sites de fotografia.

Fonte:
http://oglobo.globo.com/tecnologia/mat/2009/11/06/tecnologia-nao-isola-as-pessoas-diz-estudo-nos-eua-914635409.asp


quarta-feira, 4 de novembro de 2009

III Simpósio Virtual de Educação a Distância

Em 26 e 27/11 o Portal Educação promove o *III Simpósio Virtual de Educação a Distância*, gratuito e que oferece certificado.

No dia 26/11, quinta-feira, as atividades serão todas realizadas na ilha do Portal Educação no Second Life, e por isso as vagas são limitadas.
No dia 27/11, sexta-feira, haverá uma série de palestras e mesas-redondas transmitidas pela web.

Programação: Dia 27 de novembro

09h • 09h15 Abertura
09h15 • 10h15 Palestra - Planejamento e desenvolvimento de cursos on-line - Jurandir Rafael- Portal Educação
10h25 • 11h10 Palestra - Google Wave na Educação - André Akagi - Portal Educação
11h20 • 11h30 Abertura - Ciclo de Palestras e Mesa Redonda
11h30 • 12h10 Palestra - Gestão da Educação a Distância - Susane Martins Lopes Garrido - UNISINOS
12h10 • 12h50 Palestra - Políticas Públicas para Educação a Distância - Helio Chaves Filho - MEC
12h50 • 13h50 Mesa Redonda - Perspectivas do Mec para a EaD Prof. Helio Chaves Filho - MEC, Blanca Martin Salvago - UCDB Virtual, Susane Martins - UNISINOS. Mediador: Ricardo Nantes
14h • 15h Palestra - WEB 2.0: o poder do compartilhamento nas redes sociais - Robson Santos da Silva - EAD Amazon
15h10 • 16h10 Palestra - Gestão da Qualidade em Empresas de EaD - Ricardo Nantes - Portal Educação
16h20 • 17h20 Palestra - Games em Educação: como os nativos digitais aprendem - João Mattar
17h30 • 19h Mesa Redonda - Perspectivas Tecnológicas para EaD - João Mattar, Robson Santos, Ricardo Nantes. Mediador: André Akagi
19h10• 19h30 Encerramento Oficial

Inscrições: http://www.portaleducacao.com.br/simposio/

Ensino a distância sofre resistência

Levantamento mostra que 18 mil estudantes foram vítimas de preconceito; para MEC, discriminação é ilegal
Mariana Mandelli escreve para "O Estado de SP":

Mais de 18 mil alunos de cursos de educação a distância de instituições particulares e públicas sofreram preconceito por terem optado por essa modalidade de ensino, segundo levantamento da Associação Brasileira de Estudantes de Ensino a Distância (ABE-EAD), que recebe as denúncias desde 2007.

São casos de discriminação por alunos de cursos presenciais, dúvidas dos empregadores sobre a validade dos cursos - mesmo os autorizados pelo Ministério da Educação -, dificuldades para conseguir estágio, para obter o registro profissional e fazer inscrição em concurso.

Hoje há no Brasil mais de 2,6 milhões de alunos em 1.752 cursos, segundo o Censo de Educação a Distância. No início do mês, a ABE-EAD entrou com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal contra o Conselho Nacional do Ministério Público. Por meio da resolução nº 40, de maio deste ano, o conselho dizia que só diplomas de cursos presenciais seriam aceitos para o Ministério Público. A conclusão deve sair nas próximas semanas.

Além do conselho, outros órgãos veem problemas no ensino a distância. É o caso do Conselho Federal de Serviço Social, que não apoia a modalidade. A dificuldade para estágio é, segundo a presidente do conselho, Ivanete Boschetti, culpa da estrutura da educação a distância, que prioriza a "quantidade em vez da qualidade da formação". "O mercado não absorve esse número de estagiários."

Em junho de 2008, o Conselho Federal de Biologia publicou resolução proibindo o registro para profissionais com diplomas de ensino a distância. Segundo o secretário de educação a distância do MEC, Carlos Eduardo Bielschowsky, qualquer medida contra o aluno formado por
instituições credenciadas pelo governo é ilegal. "Entramos com as medidas legais e eles vão sofrer a penalidade da lei." Segundo a vice-presidente do conselho, Inga Mendes, o MEC propôs a criação de um grupo para discutir a questão, mas não houve retorno. A resolução ainda vigora.

São Paulo

Neste ano, a ABE-EAD iniciou uma discussão com o Conselho Municipal de Educação que, por meio de deliberações de 2004, vetou a participação de professores formados a distância em concursos públicos. Em junho, foi deferida liminar a favor dos alunos, classificando a posição da prefeitura como discriminatória. No caso de descumprimento, será aplicada multa de R$ 100 mil/dia. A Prefeitura de São Paulo recorreu.

Na rede estadual, circular da direção de ensino de Itapetininga repudia a atribuição de aulas a docentes formados a distância. O secretário estadual da Educação, Paulo Renato Souza, afirmou que não tinha conhecimento do caso e que verificará a situação. Foi marcado encontro
entre ABE-EAD e governo.

Falta de informação sobre cursos gera recusas
Alunos de cursos a distância de diversas áreas relatam algo em comum: oreceio de ser discriminado. Quando buscava um estágio, a secretária Sônia Martins, de 24 anos, que cursa Gestão Pública a distância pela Faculdade de Tecnologia de Curitiba, ouviu de uma funcionária da Subprefeitura de Santo Amaro (SP) que seu diploma não seria aceito nem para concurso público. "Fiquei chocada." Apesar de a Prefeitura de São Paulo afirmar que não faz restrições, Sônia se sentiu discriminada.

Neusa Bastos Garcia, de 60 anos, tentou trocar seu curso de Pedagogia a distância por um presencial após saber de casos em que o diploma foi recusado na rede municipal. "Minha transferência não foi aceita." Ela teme ter perdido tempo e dinheiro.

Alunos de Biologia prestes a se formar também temem dificuldades para obter o registro. Roger Maciel, de 30 anos, acha que o preconceito com ensino a distância é um retrocesso. "Parece que estão fazendo reserva de mercado." Helen Borges, de 22 anos, do mesmo curso, concorda. "Não posso ser rotulada. Tem aluno bom e ruim em todo tipo de ensino."

A discriminação, segundo especialistas, é baseada no fato de a educação a distância ser encarada como novidade. "É a questão do desconhecido que causa isso", diz Masako Masuda, presidente da Cederj. Para pesquisadores, o preconceito é fundamentado na ideia elitizada do ensino. "A greve na USP contra ensino a distância é um exemplo", diz Fredric Litto, presidente da Associação Brasileira de Educação a Distância. "A USP foi feita para preparar uma elite, só que a sociedade cresceu e não há dinheiro para esse modelo."

(O Estado de SP, 3/11)

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Ministério da Cultura promove curso de animação online

O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual, e a Infraero estão apoiando o AnimaEdu, um curso online que pretende levar, de forma virtual, técnicas de animação a jovens brasileiros em todo o país. O lançamento oficial do programa e do site ocorreu na quarta-feira (28 de outubro), por ocasião do Dia Internacional da Animação. A primeira turma do curso terá início em novembro deste ano. Para fazer parte do programa é preciso ser selecionado, uma vez que este primeiro grupo será experimental para avaliar a entrada em funcionamento do sistema desenvolvido. O primeiro passo para do processo de avaliação é efetuar a pré-inscrição por meio da Seção Estude Conosco do site AnimaEdu (www.animaedu.com.br), onde estão as informações específicas. Para participar, basta ter no mínimo 16 anos e possuir um computador com acesso à Internet e um scanner. Não há necessidade de conhecimento prévio em animação. O curso terá 18 módulos e estima-se que os alunos consigam estudar entre um e dois módulos por semana. Sendo assim, terá em média de nove a 18 semanas de aula. AnimaEdu é um programa de ensino a distância de animação tradicional 2D desenvolvida pela Otto Desenhos Animados. É um projeto aprovado na Lei Federal de Incentivo à Cultura e que foi, também, incluído dentro do Pró Animação (programa para incentivo e consolidação da indústria de animação brasileira desenvolvido pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura). A ideia básica é selecionar e oferecer cursos que capacitem jovens talentos para atuação no mercado profissional da animação, que tem ampliado sua demanda por mão-de-obra qualificada nos últimos anos. Para ingressar no programa haverá uma seleção de alunos a partir dos desenhos dos candidatos.

UNB inscreve para curso a distância sobre Orçamento da Criança e do Adolescente


A Universidade de Brasília (UnB) - por meio do Centro de Estudos Avançados de Governo e Administração Pública (CEAG) e do Centro de Desenvolvimento Tecnológico (CDT) - e a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH/Presidência da República) lançam as inscrições para o curso OCA – Orçamento da Criança e Adolescente na modalidade à distância. A formação tem por objetivo a formação dos Conselheiros em orçamento público com enfoque nas políticas públicas voltadas à infância e adolescência e está inserida em um projeto de formação continuada de atores fundamentais do Sistema de Garantia de Direitos. O conteúdo do curso está dividido em quatro módulos que abrangem desde a concepção dos Direitos Humanos de Crianças e adolescentes, os conceitos sobre o orçamento público, a metodologia do Orçamento Criança e Adolescente (OCA), e a incidência política dos atores no processo de elaboração do orçamento. Será disponibilizado, prioritariamente, para os conselheiros de direitos estaduais das 27 unidades da federação e para os conselheiros de direitos e tutelares dos 80 municípios que integram a Agenda Social Criança e Adolescente, apresentado pelo governo federal em outubro de 2007 para reduzir a violência contra crianças e adolescentes. A inscrição é gratuita e a carga horária é de 30 horas.

Mais informações: www.ceag.unb.br  (61) 3107-2685

terça-feira, 27 de outubro de 2009

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

II Seminário de EaD do IMIP

II SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DO IMIP
Hospital de Medicina Intergral Prof. Fernando Figueira (IMIP)
dia 26 de novembro de 2009.
As inscrições são gratuitas.

*Programação*
08h00min às 08h15min - *Credenciamento*
8h15min às 8h45min - *Abertura *

08h45min às 10h00min  
*Conferência: *Gestão na Educação a Distância
*Conferencista: *Lina* *Sandra Barreto* *(Ministério da Saúde – UNA-SUS)
*Mediadora:* Karla Hazin (IMIP)

10h00mim às 10h30min - *Intervalo *

10h30mim às 12h00min

*Mesa Redonda: *Produção de Objetos de Aprendizagem para Educação a
Distância
Palestrantes: *Sandra Siebra (UFRPE) e Jannine Moreno (SECTMA/PE) * *
Mediador:* Fernando Gusmão (IMIP)

12h00mim às 13h30min – *Intervalo (almoço)*

13h30mim às 15h00min

*Mesa Redonda: *Formação de Autores e Tutores para Educação a Distância
Palestrantes: *Maria Auxiliadora Padilha (UFPE) e Iracleide Araújo
(Faculdade SENAC PE)
Mediadora:* Fátima Caminha (IMIP)

15h00mim às 15h30min - *Intervalo *

15h30mim às 17h00min
*Mesa Redonda: *Educação a Distância no IMIP: experiências exitosas
Palestrantes: *Maria do Carmo Duarte (Mestrado Saúde Materno
Infantil/IMIP), Pedro Gabriel Fonseca (Psicologia/IMIP) e Gisele Cazarin
(GEAS/IMIP)
Mediador:* Marcos Alexandre de Melo Barros (IMIP)

17h00min - *Encerramento*

sábado, 17 de outubro de 2009

Unicamp 100% digital

Agência FAPESP – Com o total de 30.871 teses e dissertações em sua Biblioteca Digital, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) se tornou a primeira universidade brasileira a ter 100% dessa produção em formato eletrônico e com acesso livre pela internet.

Desde 2004, quem quiser baixar uma cópia dos trabalhos precisa se cadastrar, o que tem permitido um controle detalhado dos acessos.

“Até o momento foram 4,3 milhões de downloads. A maior média é da área de humanidades e artes, com 1,6 milhão de downloads e 7.705 teses, média de 217 cópias por pesquisa. A média geral, considerando todas as áreas, é de 143 downloads por tese”, disse Luiz Atílio Vicentini, coordenador da Biblioteca Central Cesar Lattes e do Sistema de Bibliotecas da Unicamp.

A Biblioteca Digital da Unicamp passou dos 20 milhões de visitas, com um grande salto ocorrido a partir de 2005, quando o acervo foi indexado ao Google. “De 1 milhão naquele ano, a quantidade de visitas foi para mais de 3 milhões em 2006; em 2008 foram 6,5 milhões de acessos e, este ano, já temos mais de 5 milhões. Registramos picos de 30 mil visitas por dia”, disse Vicentini ao portal da universidade.

De acordo com o coordenador, há mais de 800 mil usuários cadastrados. O último levantamento apontou quase 24 mil downloads por usuários de 73 países, com destaque para Espanha e Portugal.

O estudo mais acessado, intitulado O conhecimento matemático e o uso de jogos na sala de aula, foi apresentado por Regina Célia Grando na Faculdade de Educação e teve até o dia 13 de outubro 8.485 downloads e 43.784 visitas.

Mais informações: http://libdigi.unicamp.br

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

UFBA promove o Seminário Novas Tecnologias e Saúde - BA


Quinta-feira, dia 21 de outubro, a partir das 08h, no Campus Ondina/UFBA, acontece o Seminário Novas Tecnologias e Saúde, com recurso do Fundo Nacional de Saúde e inscrições gratuitas.

O Seminário Leituras de Novas Tecnologias e  Saúde é alicerçado através do interesse primordial em reunir distintas reflexões sobre o fenômeno das novas tecnologias no campo da saúde, suas apropriações e suas repercussões nas sociedades. Da mesma forma, pretende-se também que este possa servir de instrumento de divulgação e de orientação a temas desta área para gestores, para profissionais e para pesquisadores da área da saúde e correlatas.

No Evento, está programado o lançamento da coletânea Leituras de Novas Tecnologias e Saúde, organizada pelas pesquisadores Ana Cristina de Souza Mandarino e Estélio Gomberg,  editada pela Universidade Federal da Bahia e com co-edição da Editora Federal de Sergipe,  cuja leitura é heterogênea e instigante, refletindo sobre contextos que favoreçam a realização de atividades significativas nas áreas apontadas, onde estes campos possam ser construído e reconstruído conforme contextos e interesses sociais.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

OEI seleciona Consultores(as) para avaliação de projetos em EAD


A OEI - Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura, no âmbito do Projeto OEI/BRA/09/004, torna público, para conhecimento dos interessados, que realizará contratação de pessoa física na modalidade produto, conforme descrito a seguir:

Qualificação 97/01: Área de Atuação: Educação e Educação a Distancia. Profissional com Graduação em Ciências Humanas, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação. Profissional com Experiência mínima de 2 anos em gestão e acompanhamento de programas sociais; Experiência mínima de 03 (três) anos em formulação, implementação e avaliação de processos e projetos de educação à distância, ou de educação ambiental, do campo, indígena, quilombola ou de educação e comunidade; Disponibilidade para viajar.
Nº de Vagas 05 (cinco), cada uma vinculando seus produtos a um dos seguintes cursos da Rede: Educação Ambiental; Educação para a Diversidade; Educação de Jovens e Adultos na Diversidade; Gênero e Diversidade na Escola e Educação em Direitos Humanos.
Os interessados deverão enviar o currículo no MODELO PADRÃO (anexo disponível homepage: www.fnde.gov.br – Editais) de 20/09/09 a 26/09/09, para o endereço eletrônico dipro_cgpci_contratos@fnde.gov.br, no formato “.doc” (Word), indicando obrigatoriamente o Edital e a qualificação pretendida no campo Assunto.
Serão DESCONSIDERADOS os currículos remetidos após a data limite indicada neste edital, que não estejam no padrão e formato solicitados e que não especifiquem o edital e a qualificação pretendida
O Edital completo estará disponível no site www.oei.org.br – Licitações

Em atenção às disposições do Decreto nº 5.151, de 22 de julho de 2004 é vedada a contratação, a qualquer título, de servidores ativos da Administração Pública Federal, Estadual, do Distrito Federal ou Municipal, direta ou indireta, bem como de empregados de suas subsidiárias e controladas, no âmbito dos projetos de cooperação técnica internacional.

A qualquer tempo, os presentes editais poderão ser alterados, revogados ou anulados, no todo ou em parte, seja por decisão unilateral da Coordenação Nacional do Projeto, seja por interesse público ou de exigência legal, sem que isso implique em direitos a indenização e/ou reclamação de qualquer natureza.
Estas contratações serão efetuadas mediante processo seletivo simplificado (análise de currículo e entrevista), a ser realizado com currículos válidos e maior pontuação, sendo exigida, destes profissionais, a comprovação da habilitação profissional e da capacidade técnica ou científica compatível com os trabalhos a serem executados. Poderá ser criado um banco de reserva de profissionais, em número igual ao solicitado, para posterior seleção, em caso de necessidade de novos recrutamentos e seleções.

Termo de Referência disponível no site http://www.oei.org.br/pdf/selecoes/2009/TOR_97_2009.pdf

domingo, 20 de setembro de 2009

Senad abre pré-inscrição para curso de prevenção a uso de drogas

O curso terá início em outubro deste ano e será promovido pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas - SENAD, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), da Presidência da República, em parceria com o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI), do Ministério da Justiça e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O curso é gratuito, oferecido na modalidade de ensino a distância, com carga horária de 120 horas, tem a duração de três meses e certificado de extensão universitária emitido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
Poderão participar conselheiros que atuam nos Conselhos: de Segurança; Sobre Drogas; Tutelar; dos Direitos da Criança e do Adolescente; da Educação; da Saúde; da Assistência Social; do Conselho Escolar; do nselho da Juventude, do Idoso, do Trabalho, Populações Afrodescendentes, dentre outros.
O conteúdo do curso foi elaborado por especialistas da área e reúne informações atualizadas e convergentes com a Política Nacional sobre Drogas (PNAD), a Política Nacional sobre o Álcool (PNA) e o Sistema Único de Segurança Pública.
 
Pré-Inscrições: De 15 a 30 de setembro

Abertas inscrições para curso a distância sobre controle social e cidadania

A Controladoria-Geral da União (CGU) abrirá, no período de 17 a 23 de setembro de 2009, inscrições para o curso a distância Controle Social e Cidadania. Serão oferecidas 1.040 vagas, divididas em 26 turmas, que terão atividades entre os dias 24 de setembro e 28 de outubro de 2009, num total de 40 horas. Os objetivos do curso, voltado a conselheiros e agentes públicos municipais, lideranças locais, professores, estudantes e cidadãos em geral, são incentivar a atuação no controle social das ações de governo e promover a melhor aplicação dos recursos públicos.
 
O curso será estruturado em três módulos:
Módulo I - A participação popular no Estado brasileiro
Módulo II - O controle das ações governamentais
Módulo III - O encaminhamento de denúncias aos órgãos responsáveis
Para participar, basta ter acesso à internet, um endereço eletrônico e conhecimentos básicos do sistema operacional Windows e do editor de textos Word. A avaliação terá como base a participação no curso e nos fóruns de discussão. Os alunos que obtiverem aproveitamento mínimo de 70% receberão certificado.
As inscrições podem ser feitas pelo endereço eletrônico: https://ead.serpro.gov.br/cursos/ControleSocial/Apresentacao.asp.
 
Escola Virtual da CGU
A Escola Virtual da CGU é uma iniciativa que visa contribuir para a promoção da integridade pública e para a prevenção da corrupção, por meio de ações educativas. As atividades desenvolvidas concentram-se em duas grandes áreas temáticas: educação para a cidadania e fortalecimento da gestão pública. Entre as atividades relacionadas ao primeiro tema estão cursos, vídeos e publicações voltadas para cidadãos, com o objetivo de promover o controle social e orientar sobre como os gastos públicos podem ser controlados.
Na segunda área temática, são desenvolvidas ações voltadas para servidores públicos. Essas atividades objetivam fortalecer a gestão pública, por meio da capacitação de servidores públicos em temas como licitações e contratos administrativos, convênios e controle interno.
Mais informações podem ser obtidas pelo endereço www.cgu.gov.br/EscolaVirtual.
 
Serviço
Curso Controle Social e Cidadania
Inscrições: de 17 a 23 de setembro de 2009, pelo endereço https://ead.serpro.gov.br/cursos/ControleSocial/Apresentacao.asp
Período das aulas: 24/09 a 28/10/2009
Informações: (61) 3412-6479, ead.controlesocial@cgu.gov.br ou ead.esaf9@fazenda.gov.br
 Assessoria de Comunicação Social
(61) 2020-6740 / 2020-6850 / 2020-7271
imprensacgu@cgu.gov.br
http://www.cgu.gov.br
fonte:

terça-feira, 15 de setembro de 2009

UNEB oferece cursos de especialização gratuitos a distância - BA

PÓS-GRADUAÇÃO GRATUITA: 1.520 VAGAS
UNEB abre 1.520 vagas para Cursos gratuitos de Pós-graduação lato sensu na modalidade Educação a Distância (EaD) - Oferta tem parceria do programa federal Universidade Aberta do Brasil (UAB) - Inscrições: de 15/setembro a 13/outubro, exclusivamente pela Internet


A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) abre processo seletivo para cursos gratuitos de pós-graduação lato sensu na modalidade educação a distância (EaD).
Estão sendo oferecidas 1.520 vagas para quatro cursos de especialização - Gestão de Saúde, Gestão Pública, Gestão Pública Municipal e Educação a Distância -, distribuídas em 20 pólos, sediados em cidades do interior do estado.
As inscrições para as pós-graduações devem ser efetuadas de 15 de setembro a 13 de outubro, exclusivamente pela internet, através dos endereços eletrônicos www.vestibular.uneb.br e www.consultec.com.br. O processo está sendo realizado concomitantemente ao Vestibular 2010 da universidade.
Os candidatos devem efetuar o pagamento, através de boleto bancário, da taxa de inscrição, no valor de R$100. Todos os passos e requisitos para o processo seletivo estão detalhados no edital e no termo aditivo da seleção.
“Nossas especializações têm a mesma importância de qualquer pós-graduação presencial. No entanto, temos o diferencial da gratuidade. Assim, ratificamos nosso compromisso com a inclusão social, chegando a municípios de diversas regiões do estado”, enfatiza Silvar Ribeiro, que coordena a Gestão de Projetos e Atividades na Modalidade a Distância (Gead) da UNEB.
As pós-graduações têm carga de 420 horas-aula, que compreende o período de 18 meses de curso.
Os candidatos devem ficar atentos ao conteúdo programático da prova de seleção, que acontece no dia 6 de dezembro, no turno vespertino.
Os locais de realização da prova serão divulgados nos mesmos sites das inscrições. Os portões vão abrir às 14h30 e serão fechados às 14h50. Os concorrentes terão duas horas para responder as questões do processo seletivo.
Os cursos e o processo seletivo em EaD oferecidos pela UNEB estão em conformidade com o programa Universidade Aberta do Brasil (UAB), do Ministério da Educação (MEC).
Informações: Comissão Permanente de Vestibular (Copeve)/UNEB - Tel.: (71) 3117-2389.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Videoconferência - Sistemas Setoriais de Cultura: Redes de Audiovisuais e Sistemas de Museus

Dando continuidade ao Programa de Formação e Qualificação em Cultura iniciado em 2008, que tem como objetivo capacitar gestores públicos e agentes culturais para atuarem na elaboração de projetos, captação de recursos e gerenciamento de ações na área cultural, será realizada no dia 08 de setembro de 2009 das 14:00h às 18:00h, uma videoconferência abordando o tema Sistemas Setoriais de Cultura: Redes de Audiovisuais e Sistemas de Museus.
O painel terá como participantes Daniel Rangel, Diretor de Museus do IPAC, Lorena Coelho, Coordenadora de Redes Produtivas em Cultura, e Ângela Andrade, Superintendente de Desenvolvimento Territorial da Cultura.
O Programa supracitado prevê para 2009 a realização de 07 (sete) videoconferências abordando diversos temas vinculados às políticas de cultura do estado, tendo a primeira dessa série de 2009 ocorrido em 27 de abril. Os participantes que obtiverem neste ano uma freqüência em 70% (5) das videoconferências receberão o Certificado de Participação conferido pela Secretaria de Cultura do Estado.
A transmissão será pela Rede de Videoconferência do Instituto Anísio Teixeira, nas salas da rede IAT nos municípios e endereços que se encontram em anexo, e através da internet, no site htpp://ead.sec.ba.gov.br/media.
Fonte: Renata Reis Representante Territorial da Cultura Região Metropolitana de Salvador Superintendência de Cultura - Sudecult Secretaria de Cultura - Secult/ Ba 71 3116.4072 renata.reis@cultura.ba.gov.br

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Univesp lança cursos

27/8/2009
Por Thiago Romero e Heitor Shimizu

Agência FAPESP – O Governo de São Paulo lançou nesta quarta-feira (26/8) os primeiros cursos semipresenciais da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), programa de expansão do ensino superior público no Estado. O lançamento ocorreu no Espaço Univesp, no centro da capital, e marcou também a estreia do canal digital Univesp TV.

O primeiro curso da Univesp será a graduação em Pedagogia, a ser oferecido a partir do primeiro semestre de 2010 a professores da rede pública e privada, com 1.350 vagas iniciais. O curso está sendo desenvolvido em parceria com a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e com o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza.

A Univesp é um programa gratuito do governo estadual que tem como objetivo expandir o ensino superior público de qualidade, aumentando e distribuindo o número de vagas oferecidas pelas três universidades públicas paulistas.

“Hoje é um dia histórico. Estamos dando um ponto de partida, um avanço em matéria de qualidade na difusão do ensino superior em São Paulo. Será um marco na história do ensino em nosso Estado e no Brasil”, disse o governador José Serra.

Os cursos serão desenvolvidos em parceria com a Unesp, a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e com o Centro Paula Souza, responsável pelas Escolas Técnicas (Etecs) e Faculdades de Tecnologia (Fatecs) do Estado. Participam da Univesp outras instituições como a FAPESP, a Fundação Padre Anchieta, a Fundação do Desenvolvimento Administrativo e a Imprensa Oficial.

“Serão cursos muito bem estruturados e de qualidade, dados pelas melhores universidades de que dispomos. Estou otimista no diagnóstico e também na ação”, disse Serra. O governador também enfatizou a importância da Univesp para a qualificação dos professores da rede pública e privada em São Paulo e convocou os secretários estaduais a darem palestras para serem exibidas pela Univesp TV.

O secretário de Ensino Superior, Carlos Vogt, destacou a importância de se ampliar o acesso ao ensino superior. “O programa tem um caráter agregador e trabalha com o compromisso pela qualidade do ensino a ser oferecido. A ideia é fazer com que a virtualidade da Univesp possa oferecer, por mais paradoxal que isso pareça, um caráter de realidade e presença, de modo a ampliar o tempo e o espaço na atuação das instituições de ensino do Estado e aproveitar as formas utilizadas em várias universidade de ponta no mundo”, disse.

Segundo Vogt, a proposta é que “com” e “pela” Univesp “o jovem vá à universidade e a universidade também possa ir até a sua juventude”. “Com o auxílio das tecnologias da informação e comunicação, deveremos ampliar o número de vagas ofertadas, promover maior flexibilização do ponto de vista temporal e oferecer maior abrangência geográfica na oferta dos cursos”, apontou.

Participaram da cerimônia do Espaço Univesp (antigo Teatro Franco Zampari) o secretário de Desenvolvimento, Geraldo Alckmin, o secretário de Cultura, João Sayad, o presidente do conselho curador da Fundação Padre Anchieta, Jorge Cunha Lima, o diretor-presidente da Fundação Padre Anchieta, Paulo Markun, e a diretora-superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá.

Também estavam presentes o diretor-presidente da FAPESP, Ricardo Renzo Brentani, o diretor científico da Fundação, Carlos Henrique de Brito Cruz, e os reitores da Unesp, Herman Jacobus Cornelis Voorwald, e da USP, Suely Vilela Sampaio, também conselheiros da Fundação, além de
representantes da Unicamp e de diversas outras instituições.

Primeiros cursos
As inscrições para o processo seletivo do Curso de Pedagogia serão realizadas ainda este ano. Com 40% das atividades no modo presencial, realizadas nos cerca de 30 polos distribuídos pelo Estado, o curso terá três anos de duração e carga horária total de 3.390 horas.

Para se inscrever, o candidato deverá estar em atividade docente na rede pública ou privada no Estado de São Paulo. A expectativa é que ao longo dos próximos dois anos sejam abertas 5 mil vagas.

Entre os outros cursos previstos pela Univesp estão o de Especialização em Filosofia, Extracurricular de Inglês Básico e Extracurricular de Espanhol Básico.

“Atualmente, o ensino semipresencial está praticamente concentrado nas universidades privadas. É um desafio para as universidades públicas usar as ferramentas tecnológicas disponíveis para mostrar que elas também conseguirão seguir essa tendência e oferecer cursos de qualidade. Por
estar distribuída por todo o interior do Estado, a Unesp tem um papel social muito importante e nós conhecemos muito bem essa responsabilidade”, disse Voorwald.

Durante a cerimônia no Espaço Univesp também foi assinado um protocolo de intenções entre a Secretaria de Ensino Superior e o Centro Paula Souza para a oferta de 3,2 mil vagas no curso de graduação semipresencial Tecnologia em Processos Gerenciais, a ser realizado no segundo semestre de 2010.

Desde o mês passado, cerca de 200 professores das Fatecs participam de curso de capacitação oferecido pela Secretaria de Ensino Superior para o desenvolvimento de conteúdos para esse curso e para uso de metodologias on-line em cursos presenciais.

TV digital
A participação da Fundação Padre Anchieta, com a implantação da tecnologia digital no seu sistema de televisão, permitiu a criação da Univesp TV, um canal aberto dedicado exclusivamente à programação da universidade virtual.

A Univesp TV traz programas diretamente ligados aos cursos oferecidos, além de documentários, entrevistas e filmes. Para assistir na cidade de São Paulo é preciso sintonizar um conversor de TV digital no canal 2.2.
Fora da capital, o sinal pode ser captado por parabólicas digitais na polarização vertical, na frequência 3.710 MHz (ou 1.440 MHz em banda L).
Programas da Univesp TV têm sido veiculados desde abril pela TV Cultura todas as terças-feiras, às 23h10.

Segundo Markun, o lançamento da Univesp TV marca, além da disponibilização de um canal aberto com programação pedagógica e cultural ao grande público, a inauguração da TV digital no Brasil.
“Estamos lançando um canal digital com mais conteúdo e programação diferenciada, dando a oportunidade de educação de qualidade e gratuita para milhões de pessoas no Estado de São Paulo e, talvez, em um segundo momento, no Brasil inteiro”, disse.

“Estamos inovando e andando na frente em um novo caminho da televisão brasileira que oferecerá mais cultura, conhecimento e educação, de modo que a TV digital seja muito mais do que somente um salto tecnológico do ponto de vista da qualidade de imagem”, destacou o diretor-presidente da Fundação Padre Anchieta.

Plataforma virtual
Para chegar ao grande público a Univesp optou por usar o que há de mais avançado em tecnologia de internet para fins educacionais. Para isso, conta com a colaboração do Programa Tecnologia da Informação no Desenvolvimento da Internet Avançada (Tidia), da FAPESP.

A plataforma a ser utilizada pelos alunos da Univesp está sendo desenvolvida no âmbito do projeto Aprendizado Eletrônico (Tidia-Ae), que reúne diversos grupos de pesquisa no Estado de São Paulo.

O Tidia-Ae é um ambiente virtual de aprendizagem composto por um conjunto de ferramentas que permite o desenvolvimento de atividades pedagógicas por meio da internet.

“Com a Univesp, a difusão do conhecimento pela internet, que sempre foi considerada a ferramenta do futuro, será muito mais rápida, poderosa e eficiente. Essa é uma iniciativa muito importante e a FAPESP está muito satisfeita em participar”, disse Brentani, diretor-presidente da FAPESP.

“Acho que os projetos de pesquisa vinculados à Fundação poderão ser utilizados para a elaboração de materiais didáticos nesse programa e, certamente, alguns dos cursos deverão evoluir para mestrados e doutorados que poderão vir a ser apoiados pela FAPESP”, disse.

Univesp: www.univesp.ensinosuperior.sp.gov.br

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

UAB e Fiocruz abrem 1.410 vagas para cursos de saúde pública

Inscrições até 15 de agosto

Estão abertas inscrições para a seleção de 1.410 alunos para três cursos de aperfeiçoamento em saúde pública da Universidade Aberta do Brasil (UAB), vinculada à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com a Fundação e Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz). O prazo vai até 15 de agosto.

Ofertados a distância em 18 polos das regiões Nordeste, Norte e Sudeste, os cursos Formação de Facilitadores de Educação Permanente em Saúde, Gestão de Projetos de Investimentos em Saúde e Vigilância Sanitária são voltados para profissionais de nível superior e têm início em setembro.

Para concorrer é necessário ter nível superior em qualquer área de formação. A seleção leva em conta o currículo e uma carta de intenção do candidato.

Cursos

O curso de Formação de Facilitadores de Educação Permanente em Saúde pretende formar pessoas para multiplicar a educação para a saúde em nível local. A capacitação destina-se a trabalhadores das áreas de educação e saúde do SUS atuantes nas áreas de gestão, formação, cuidado e controle social. A carga horária total é de 190 horas, sendo 40h presenciais e 150h a distância, a serem cumpridas em cerca de nove meses.

Já o curso de Gestão de Projetos de Investimentos em Saúde tem o objetivo de capacitar três profissionais por município para planejamento, elaboração, execução e avaliação de projetos de investimentos do SUS. Ele é destinado a pessoas vinculadas a secretarias municipais, estaduais, coordenações regionais e unidades de saúde. A carga horária é de 212 horas, sendo 72h presenciais e 140h a distância, a serem cumpridas em oito meses.

O curso de Aperfeiçoamento em Vigilância Sanitária pretende qualificar profissionais para promoção de ações no sentido de informar sobre riscos à saúde envolvidos na produção, circulação e no consumo de bens e serviços. Em especial, volta-se para o ensino em todos os níveis da educação formal e informal e junto a comunidades.

O público-alvo são docentes de instituições de ensino públicas e privadas que atuam em coordenação, em disciplinas e em direção de cursos de educação básica e superior, em especial, dos campos da saúde e da educação. A carga horária total é de 180 horas, com 48h presenciais e 132h a distância, a serem cumpridas entre nove e 12 meses.

Os pedidos de inscrição devem ser feitos via internet em páginas específicas de cada curso. Além de efetuar o pedido de inscrição, o candidato deverá também enviar exclusivamente pelos Correios toda a documentação requerida.

O edital está disponível em http://www.ead.fiocruz.br/_downloads/edital885v21.pdf
(Assessoria de Imprensa da Capes)

Fonte: JC e-mail 3816, de 30 de Julho de 2009

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Encontro Mineiro de Software Livre 2009 - MG

O Encontro Mineiro de Software Livre 2009 acontecerá entre os dias 13 a 17 de Outubro de 2009 nas dependências da Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI.

A organização do evento convida a comunidade a enviar trabalhos até o dia 15 de agosto de 2008 através do sítio
http://emsl.softwarelivre.org/participe/.

Em 2008 o evento inovou na forma de avaliação dos trabalhos, incluindo uma fase de aprimoramento. Nessa fase, qualquer pessoa pode contribuir com o aprimoramento de palestras através de comentários feitos pelo sítio do EMSL. Os palestrantes, por sua vez, podem modificar suas propostas para aproveitar os comentários que julguem pertinentes. Esse ano, as propostas ficarão disponíveis para aprimoramento a partir da data de submissão até o dia 30 de agosto.

Os trabalhos serão avaliados considerando, inclusive, a fase de aprimoramento e os palestrantes serão comunicados do resultado até o dia 5 de setembro.

Os trabalhos deverão ser registrados em uma das seguintes trilhas:

* Iniciantes
Palestras e mini-cursos para o público iniciante: introdução ao software livre; por que usar e contribuir com software livre; introdução a licenças, patentes; por onde começar, onde pedir ajuda; softwares para iniciantes usarem; como contribuir.

* Negócios/Governo
Palestras dirigidas ao público de negócios e governo: casos de uso e desenvolvimento de software livre em órgãos do governo ou empresas; apresentação de softwares livres para gestão; padrões adotados pelo governo; e demais palestras que possam ajudar o empresariado e governo a se beneficiarem e contribuírem com software livre.

* Sessão Técnica
Palestras e mini-cursos voltados ao público com experiência técnica em software livre: - Desenvolvimento: ferramentas para o desenvolvimento de software livre; bibliotecas; linguagens de programação; palestras de como contribuir e desenvolvimento de software básico. - Administração de sistemas e segurança: softwares/sistemas de monitoramento; segurança utilizando software livre; protocolos de gerenciamento e banco de dados.

- Computação gráfica: licenciamento de arte; ferramentas livres para criação de arte livre; padrões abertos. - Documentação e Tradução: ferramentas, procedimentos e projetos para documentação e tradução de software livres.

* Acadêmico
Palestras para a apresentação de trabalhos acadêmicos: estudo sobre o software livre, comunidade, modelo de desenvolvimento, qualidade de software; trabalhos que resultaram em produção de software livre, protocolos ou padrões abertos.

* Filosofia/Cultura
Questões sobre direito intelectual para desenvolver software livre; modelo de desenvolvimento de software livre; interação com comunidade de desenvolvedores de software livre, uso de licenças; entre outros.

-=Sobre o EMSL=-
O Encontro Mineiro de Software Livre acontece anualmente em Minas Gerais. O EMSL foi criado em 2004 com o objetivo de fomentar a aproximação e o intercâmbio entre os vários grupos que utilizam o software livre no estado, assim como incentivar seu uso por novos grupos.

Atenciosamente
Equipe EMSL 2009

terça-feira, 28 de julho de 2009

I Seminário Internacional de Formação de Professores através da Educação a Distância (I SIFPED) - RJ

No dia 4 de agosto, a Fundação Cecierj, com apoio Secretaria de Ciência e Tecnologia e FAPERJ, organiza o I Seminário Internacional de Formação de Professores através da Educação a Distância (I SIFPED). O evento, que terá 100 vagas para o público, contará com a presença dos professores doutores do Center for Technology in Learning and Teaching (CTLT) da Iowa State University.

O objetivo do seminário é reunir profissionais com vasta experiência no uso de novas tecnologias para educação, incluindo o uso da modalidade de "Educação a Distância" no contexto da formação de professores em nível de graduação e pós-graduação nos EUA. Esta será uma oportunidade para a comunidade técnico-científica carioca trocar experiências com renomados professores.

Além dos painéis de troca das experiências no contexto americano e brasileiro, ocorrerão palestras dos professores americanos Ann Thompson, cientista sênior em psicologia educacional e atual diretora do CTLT, Ana Paula Correia, professora assistente do CTLT e doutora em Sistemas de Tecnologia Instrucional pela Universidade de Indiana, Connie Hargrave, professora associada do CTLT e professora de Integração de Tecnologia no curso de graduação Ensino e Aprendizado, Clyciane Michelini, coordenadora de desenvolvimento instrucional do CTLT e coordenadora da modalidade a distância do programa de mestrado em educação com especialização em currículo e tecnologia instrucional, Denise Schmidt é professora assistente do CTLT e doutora em "Curriculum and Instructional Technology" pela Iowa State University, e Patricia Leigh, professora associada do departamento "Curriculum & Instruction" da Iowa State University.

As palestras versarão sobre os seguintes temas:

- Desenvolvimento profissional de professores em educação a distância - Desenhando experiências colaborativas para EaD. - Técnicas de desenvolvimento de cursos em ensino a distância. - Suporte aos estudantes em educação a distância. - TPACK (Technological Pedagogical Content Knowledge) Framework em educação a distância. - Aspectos multuculturais do aprendizado a distância.

Os interessados em participar do evento devem se inscrever até o dia do evento, somente pela internet, na página www.cederj.edu.br/seminario. O valor da inscrição é de R$40,00, através de depósito em conta especificada no site. Mais informações pelo telefone (21) 2334.1596 ou pelo site: http://www.cederj.edu.br/seminario

I Seminário Internacional de Formação de Professores através da Educação a Distância (I SIFPED) - RJ

No dia 4 de agosto, a Fundação Cecierj, com apoio Secretaria de Ciência e Tecnologia e FAPERJ, organiza o I Seminário Internacional de Formação de Professores através da Educação a Distância (I SIFPED). O evento, que terá 100 vagas para o público, contará com a presença dos professores doutores do Center for Technology in Learning and Teaching (CTLT) da Iowa State University.

O objetivo do seminário é reunir profissionais com vasta experiência no uso de novas tecnologias para educação, incluindo o uso da modalidade de "Educação a Distância" no contexto da formação de professores em nível de graduação e pós-graduação nos EUA. Esta será uma oportunidade para a comunidade técnico-científica carioca trocar experiências com renomados professores.

Além dos painéis de troca das experiências no contexto americano e brasileiro, ocorrerão palestras dos professores americanos Ann Thompson, cientista sênior em psicologia educacional e atual diretora do CTLT, Ana Paula Correia, professora assistente do CTLT e doutora em Sistemas de Tecnologia Instrucional pela Universidade de Indiana, Connie Hargrave, professora associada do CTLT e professora de Integração de Tecnologia no curso de graduação Ensino e Aprendizado, Clyciane Michelini, coordenadora de desenvolvimento instrucional do CTLT e coordenadora da modalidade a distância do programa de mestrado em educação com especialização em currículo e tecnologia instrucional, Denise Schmidt é professora assistente do CTLT e doutora em "Curriculum and Instructional Technology" pela Iowa State University, e Patricia Leigh, professora associada do departamento "Curriculum & Instruction" da Iowa State University.

As palestras versarão sobre os seguintes temas:

- Desenvolvimento profissional de professores em educação a distância - Desenhando experiências colaborativas para EaD. - Técnicas de desenvolvimento de cursos em ensino a distância. - Suporte aos estudantes em educação a distância. - TPACK (Technological Pedagogical Content Knowledge) Framework em educação a distância. - Aspectos multuculturais do aprendizado a distância.

Os interessados em participar do evento devem se inscrever até o dia do evento, somente pela internet, na página www.cederj.edu.br/seminario. O valor da inscrição é de R$40,00, através de depósito em conta especificada no site. Mais informações pelo telefone (21) 2334.1596 ou pelo site: http://www.cederj.edu.br/seminario

Senac São Paulo oferece oportunidade de emprego

O Senac São Paulo está oferecendo três vagas para a função de Designer Educacional Jr - EAD - SPESP627960. Para se candidatar, acesse o site www.sp.senac.br/trabalheconosco, cadastre seu currículo e, em oportunidades, selecione a vaga desejada, vinculando ao seu currículo.
Mais informações no próprio site

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Curso a distância "Gestão para Resultados em Saúde com enfoque em Direito Sanitário (2a edição)"

Detalhes do Curso

O Instituto Interamericano para o Desenvolvimento Econômico e Social (INDES), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em cooperação com o Ministério de Saúde do Brasil, está oferecendo um curso à distância sobre o tema de Gestão para Resultados em Saúde com enfoque em Direito Sanitário.

A proposta do curso é que os participantes adquiram e fortaleçam um conjunto de conceitos e habilidades que contribuam ao desenvolvimento de saberes e práticas tendentes à gestão para resultados em saúde; neste sentido o enfoque em direito sanitário é fundamental por se constituir um campo de saber fundamental para o exercício pleno da cidadania na saúde.

O curso virtual terá duração de 16 semanas, com início em 25 de agosto e conclusão em 14 de dezembro de 2009. A demanda de dedicação dos participantes será de aproximadamente 12 a 15 horas semanais no horário que seja mais conveniente para o mesmo.


Perfil dos Participantes

O público alvo do curso abrangerá:

• Gestores municipais e estaduais de saúde, com jurisdição em um dos seguintes municípios: Marabá (PA), Santa Maria (RS), Várzea Grande (MT), Imperatriz (MA), Luziânia (GO), Chapecó (SC), Petrolina (PE), Dourados (MS), Cachoeiro do Itapemirim (ES), Juazeiro do Norte (CE).
• Gestores do sistema de saúde suplementar, com jurisdição em um dos seguintes municípios: Marabá (PA), Santa Maria (RS), Várzea Grande (MT), Imperatriz (MA), Luziânia (GO), Chapecó (SC), Petrolina (PE), Dourados (MS), Cachoeiro do Itapemirim (ES), Juazeiro do Norte (CE)..
• Líderes comunitários e de organizações da sociedade civis dedicados a implementação de direitos de saúde no Brasil, que atuam em um dos seguintes municípios: Marabá (PA), Santa Maria (RS), Várzea Grande (MT), Imperatriz (MA), Luziânia (GO), Chapecó (SC), Petrolina (PE), Dourados (MS), Cachoeiro do Itapemirim (ES), Juazeiro do Norte (CE).
• Membros do Poder Judiciário e do Ministério Público ao nível federal e estadual;
• Outros profissionais atuando ao nível federal (Ministério da Saúde, Organismos Internacionais, Ministério Público da União, Advocacia Geral União, Defensoria Pública) interessados no tema.


Inscrição

Para inscrever-se, você deve seguir os seguintes passos:

1. Ingresse no sistema com sua conta INDES e complete sua inscrição.

2. Ingresse no curso ao qual está inscrevendo-se e proceda para responder as perguntas obrigatórias.

3. Uma vez que todas as perguntas contem com a informação solicitada, pressione o botão "Finalizar Insrição". Sua inscrição finalizará somente depois de pressionar este último botão.

Sua inscrição será considerada pelo comitê de inscrição somente s vez que todas as perguntas contem com a informação solicitada.

Uma semana depois de finalização das inscrições, o INDES notificará os inscritos sobre o processo de seleção. Os selecionados receberão informações sobre como acessar a Plataforma Virtual.

Todas as comunicações serão realizadas através do correio eletrônico que os inscritos receberam ao abrir a conta.

Importante: Tenha cuidado em registrar a sua instituição corretamente. E complete a informação solicitada. Se você não está trabalhando atualmente, ingresse a informação sobre o seu último trabalho. Os trabalhos anteriores poderão ser considerados em sua avaliação.

Qualquer dúvida referente a este processo não hesite em comunicar-se conosco através do indesvirtual@iadb.org.

Mais informações: Instituto Interamericano para el Desarrollo Económico y Social

terça-feira, 14 de julho de 2009

Abertas inscrições para novo curso a distância de Atualização "A formação da tradição de direitos: uma abordagem crítica"

Estão abertas as inscrições para o novo curso de Atualização oferecido pelo Programa de Formação de Conselheiros Nacionais: A formação da tradição de direitos: uma abordagem crítica. Os interessados deverão preencher um formulário online no link Inscrições até o dia 24/07 mediante a existência de vagas disponíveis. Vale lembrar que as inscrições se encerram automaticamente quando todas as vagas forem preenchidas.

Critérios de seleção
Para atender ao público prioritário do Programa e também aos demais interessados, no dias 13, 14 e 15/07 poderão se inscrever somente conselheiros nacionais e técnicos do governo federal que trabalham em instituições participativas e nos dias restantes (16 a 24/07), as inscrições estarão abertas a todos os interessados (conselheiros nacionais, estaduais ou municipais, técnicos do governo federal, estaduais ou municipais, membros de ONGs, estudantes e outros públicos).

Conheça detalhes sobre o novo curso

A formação da tradição de direitos: uma abordagem crítica
Ementa: O desenvolvimento da noção de cidadania e sua relação com o direito. Conceito de cidadania na sua versão clássica de direitos civis, políticos e sociais. Avanços e principais desafios nas lutas por direitos humanos, sociais, econômicos, culturais e ambientais empreendidas por atores sociais. Concepções de sociedade e de política contidas nessas lutas, em especial aquelas desenvolvidas no Brasil, e nos direitos delas decorrentes. Abordagem das contradições e sinergias existentes entre as noções de pluralidade, diversidade, multiculturalismo, direitos humanos, reconhecimento e cidadania em relação à perspectiva de justiça social. Gênero Geracional, Orientações Sexuais e Sustentabilidade Ambiental.

Realização: 27/07 a 09/09/2009 (45h/aula).
Vagas: 600.
Professor: Marlise Matos (Ciência Política/UFMG).

Confira as datas dos próximos cursos de Atualização na Agenda 2009.

Sobre o curso
Os cursos de Atualização são oferecidos pelo Programa regularmente com carga horária variando entre 15 a 45 horas/aula, sendo considerados de Extensão Universitária. As atividades acontecem na plataforma de Educação a Distância da UFMG, com fóruns de discussão, textos e vídeo-aulas.

Resultado
A lista dos candidatos selecionados para o novo curso será divulgada a partir do dia 27 de julho de 2009, neste site. Na ocasião, os aprovados também receberão orientações sobre como proceder para realizar o cadastro no sistema da UFMG. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (31) 3499-3551 ou pelo email edist_atual@fafich.ufmg.brEste endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo. .

Programa de Formação de Conselheiros Nacionais
(31) 3499-3551.

Pesquisa personalizada
Se quiser, pode copiar e reproduzir os artigos aqui publicados, desde que sejam citadas a fonte e a autoria.