Siga o blog por email

Seguidores do Blog

sábado, 21 de abril de 2012

Universidades de prestígio dos EUA criam cursos online gratuitos

Por Stephanie Simon

18 Abr (Reuters) - Cinco universidades de prestígio dos Estados Unidos criarão cursos online gratuitos para estudantes em todo o mundo através de uma nova plataforma de ensino interativo, chamada Coursera, anunciaram os criadores nesta quarta-feira.
Os dois fundadores, professores de ciência da computação da Universidade de Stanford, também anunciaram que receberam 16 milhões de dólares em financiamento de duas empresas de investimento do Vale do Silício.
O Coursera vai oferecer mais de três dezenas de cursos universitários no ano que vem através do seu site, coursera.org, sobre assuntos que vão desde mitologia grega a neurologia, de cálculo a poesia norte-americana contemporânea. As aulas serão projetadas e ministradas por professores de Stanford, Princeton, Universidade da Califórnia em Berkeley, Universidade da Pensilvânia e Universidade de Michigan.
O Coursera se junta a uma série de projetos online ambiciosos que visam tornar o ensino superior mais acessível e barato. Muitos desses empreendimentos, no entanto, simplesmente publicam palestras inteiras na web, sem nenhum componente interativo. Outros se esforçam para criar novas universidades do zero.
Os fundadores Daphne Koller e Andrew Ng afirmam que o Coursera será diferente, pois os professores de escolas de prestígio vão ensinar usando o nome de sua universidade e vão adaptar os seus cursos mais populares para a web, incorporando tarefas e exames a aulas em vídeo, respondendo a perguntas dos alunos em fóruns online -- e até mesmo, talvez, trabalhando por meio de videoconferência.
Testes de múltipla escolha e de respostas curtas serão avaliados via computador. O Coursera em breve apresentará um sistema de classificação para avaliar trabalhos mais complexos, tais como ensaios ou algoritmos.
Os estudantes não receberão créditos da faculdade. Mas o Coursera pode oferecer "certificados de conclusão" ou transcrições mediante pagamento de uma taxa. Uma empresa também pode tentar lucrar conectano empregadores com alunos que tenham demonstrado aptidão em uma determinada área, disse uma porta-voz.
As universidades participantes esperam se beneficiar aumentando a sua reputação no exterior, conectando-se com ex-alunos distantes e, quem sabe, trazendo doações de alunos online agradecidos.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

UFMG promove seminário "IV Seminário de Educação a Distância: Tão Longe, Tão Perto" - MG

1. Identificação

O Centro de Apoio à Educação a Distância (CAED/UFMG) realizará, nos dias 04 e 05 de Junho de 2012, a 4ª edição do Seminário de Educação a Distância da UFMG. O evento, de caráter internacional, será realizado no Campus Pampulha da UFMG em Belo Horizonte. As atividades previstas - conferências, mesas-redondas, debates, apresentação de trabalhos (modalidade pôster), lançamento de livros e etc - privilegiarão relatos de experiência e de pesquisa em torno do tema educação a distância.

2. Público Alvo

• Envolvidos com a educação a distância no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (tutores, professores pesquisadores, equipe administrativa, coordenadores de curso, coordenadores de polo e estudantes);
• Estudantes, pesquisadores e profissionais das áreas de EAD e conhecimento em rede de mídias digitais;
• Interessados na temática da Educação a Distância e conhecimento em rede de mídias digitais;

3. Eixo Temático

• Política | Gestão | Formação docente | Conhecimento em rede de mídias digitais;

4. Local e Data

Local: Centro de Atividades Didáticas I -UFMG
Av. Antônio Carlos, 6627 | Campus Pampulha da UFMG - BH/MG
Clique Aqui para ver o Mapa

Data: 04 e 05 de Junho de 2012

5. Realização e Apoio


Site do evento: http://www.ufmg.br/ead/seminario/index.html

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Rio e São Paulo criam MBA para gestores educacionais

Firjan e Fiesp promoverão a especialização a distância em Gestão Empreendedora. São 4,4 mil vagas e o curso é gratuito
12/04/2012

 

     As entidades que reúnem as indústrias dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro criaram o Curso de Especialização Lato Senso MBA em Gestão Empreendedora - Educação, cujo objetivo é formar empreendedores em educação capazes de interagir de forma criativa e inovadora na gestão escolar e no seu papel de líder da escola, tanto no campo pedagógico quanto no administrativo.

 

     O termo de cooperação assinado entre a FIRJAN (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), FIESP (Federação das Indústrias de São Paulo) e os governos dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo na segunda-feira, dia 9, estabelece que o programa educacional do MBA será oferecido na modalidade semipresencial (EAD) e beneficiará 4,4 mil gestores de escolas públicas de Educação Básica.

 

     A meta é formar, nos próximos cinco anos, 1,2 mil educadores do Rio de Janeiro e 3,2 mil de São Paulo. Os alunos não pagarão nada pelo curso, que será custeado integralmente pela FIRJAN e FIESP.

 

     "Essa parceria mostra um novo Brasil, em que o poder público não é o único responsável pelo futuro. FIESP e FIRJAN estão mostrando como deve ser a representação empresarial no país", disse o presidente da FIRJAN, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, durante a assinatura do termo de compromisso.

 

     "Este projeto vem de uma ideia brilhantemente desenvolvida pela FIRJAN. Falei com o governador assim que o Eduardo Eugenio me propôs. Ele aceitou de pronto e agora estamos aqui concretizando algo que era um sonho poucas semanas atrás", acrescentou o presidente da FIESP, Paulo Skaf.

 

     Também estavam no evento de assinatura da parceria, no Palácio dos Bandeirantes (Morumbi), os governadores do Rio e São Paulo, Sérgio Cabral e Geraldo Alckmin, e os secretários de Educação dos dois estados, Wilson Risolia Rodrigues e Herman Jacobus Cornelis Voorwald, entre outros.

 

     "A FIRJAN é nossa parceira de primeira hora na recuperação que o Rio está vivendo. Onde nós ocupamos com UPP, eles entram em seguida para qualificar os moradores. Só posso agradecer. Tem duas maneiras de estimular o pessoal da educação: com salário e com investimento em qualificação", disse o governador Sérgio Cabral.

 

     Para o governador Geraldo Alckmin, de São Paulo, "o projeto piloto da FIRJAN foi de um sucesso imenso, com 99,9% de aprovação".

 

     A ação faz parte da "Proposta para um Brasil + Competitivo", divulgada em dezembro do ano passado pela FIRJAN e FIESP. A proposta contempla ações conjuntas nos áreas de energia, logística, banda larga e educação, com o objetivo de reduzir custos e aumentar a produtividade das empresas brasileiras, avançando, assim, na competitividade.

 

     A oferta do MBA foi a forma encontrada pelas duas federações para contribuir com a melhoria do ensino público, já que o foco no desenvolvimento de uma conduta empreendedora possibilita que o gestor, ainda que empregado, possa agir como mantenedor de uma escola, visualizar novas oportunidades, inventar novas maneiras de fazer o que já sabe realizar, refletir sobre sua ação e sobre as consequências de sua gestão.

 

     O programa também contribuirá para o gerenciamento de processos de ensino, podendo complementar o aperfeiçoamento do quadro de direção das escolas da rede de ensino público.

 

     A iniciativa contabiliza investimentos totais de R$ 41,6 milhões, sendo R$ 9,6 milhões aportados pelos industriais do Rio de Janeiro, representados pela FIRJAN, e R$ 32 milhões pelos industriais de São Paulo, representados pela FIESP.

 

     O curso terá duração de 360 horas e a grade curricular será composta por 14 disciplinas. Pelo convênio, as entidades ficam responsáveis pela seleção e contratação do estabelecimento de ensino superior para a execução do programa, fornecimento das instalações para os encontros presenciais, material didático, e ambiente virtual de aprendizagem.

 

     Confira conteúdo programático do curso.

 

(Com informações da Assessoria de Imprensa da Firjan)

domingo, 8 de abril de 2012

Mestrado para professor de matemática terá 1.575 vagas

Professores de matemática que lecionam em escolas públicas poderão se inscrever em maio deste ano no único mestrado profissional semipresencial recomendado pelo Ministério da Educação, por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O edital do exame de ingresso para a turma de 2013 tem previsão de 1.575 va gas.

Os professores precisarão fazer uma prova e os selecionados receberão uma bolsa da Capes no valor de R$ 1.200. Atualmente 2.500 professores da rede pública estão no Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (Profmat), que é coordenado pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM
). Participam do programa 59 instituições de ensino superior nas cinco regiões, num total de 74 polos presenciais.
O mestrado tem duração de dois anos e a tese final obrigatória é uma monografia sobre experiência de matemática do ensino básico que tenha impacto na prática didática em sala de aula. “É um mestrado para fortalecer o ensino da matemática na educação básica. Não dá para termos no Brasil alunos analfabetos em números”, diz Hilário Alencar, presidente da SBM. Em fevereiro de 2013, concluirão o mestrado cerca de mil professores inscri tos em 2011, na primeira chamada do programa.

Murilo Sérgio Roballo, 43 anos, inscreveu-se em 2012 e foi o único dos candidatos a gabaritar a prova. “Sou professor há 25 anos, dou aula em dois colégios de ensino médio em Brasília, e foi uma prova tranquila”, afirma o professor, que faz as aulas presenciais na Universidade de Brasília (UnB).  “Esse mestrado é importante. Além de aperfeiçoar conhecimento vai repercutir em melhoria salarial”, comenta.
Antonio Cardoso do Amaral, 32 anos, é professor há uma década na rede pública em Cocal dos Alves (PI), cidade a 300 km de Teresina que ganhou destaque pela conquista de medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). “Pelas condições de vida e geográficas, estava difícil cursar um mestrado. Mas era um sonho meu e essa oportunidade surgiu como uma luv a”, conta o professor.  

As aulas presenciais são na sexta-feira e o professor vai de ônibus ou de carona até a Universidade Federal do Piauí. Segundo ele, o conteúdo caiu bem para as necessidades em sala de aula. “Com a conclusão desse curso, eu já vejo que é possível ir mais longe com meu trabalho de matemática na olimpíada. Vou me sentir bem mais embasado para uma melhor orientação aos meus alunos”, acrescentou.  “Quando o aluno tem talento, o professor tem de estar preparado, porque senão ele ultrapassa quem ensina.”


Em contrapartida ao investimento do governo federal, os professores bolsistas devem atuar na escola pública nos cinco anos seguintes após a conclusão do mestrado. A prioridade do Profmat
é para professores de escolas públicas, mas 20% das vagas poderão ser preenchidas por docentes da rede privada.

Hoje a Capes tem 380 mestrados profissionais no país, com 13 mil alunos matriculados. No entanto, na modalidade semipresencial, o Profmat
é o único. O diretor de educação a distância da Capes, João Carlos Teatini, acredita que a expansão dessa modalidade será acelerada no país. Programas de mestrado profissional semipresencial, em outras áreas de ensino, como letras e química, estão em estudo na Capes.

Rovênia Amorim


Ouça
o diretor de educação a distância da Capes, João Carlos Teatini, sobre o Profmat

Professores interessados em participar da chamada de propostas de material didático para o Profmat
podem se informar na página do programa na internet

sábado, 7 de abril de 2012

18° CIAED - “Histórias, Analíticas e Pensamento “Aberto” – Guias para o Futuro da EAD” - 23 a 26 de setembro de 2012


 1. O Congresso
1.1. O 18° CIAED Congresso Internacional ABED de Educação a Distância “Histórias, Analíticas e Pensamento “Aberto” - Guias para o Futuro da EAD” será realizado em São Luís - Maranhão, nas dependências da UFMA - Universidade Federal do Maranhão abrindo espaço para que pesquisadores, educadores e dirigentes organizacionais possam apresentar seus Trabalhos Científicos baseados em investigação científica; apresentar relatos de Experiências Inovadoras; participar de mesas-redondas com especialistas do Brasil e de outros países; realizar palestras; inserir-se em grupos de trabalho de diferentes linhas de atuação; e estabelecer contatos profissionais.

2. Os trabalhosOs trabalhos submetidos para apresentação no Congresso podem pertencer a duas classes: Trabalho Científico (TC) e Relato de Experiência inovadora (RE).

2.1. Os Trabalhos Científicos (TCs) submetidos para serem apresentados em Sessões Paralelas no 18º CIAED passam por um rigoroso processo de julgamento, do tipo blind review by peers (julgamento cego por pares), no qual a identidade e a afiliação institucional do autor são elementos não fornecidos àqueles que o avaliam. A avaliação será realizada por uma Comissão Técnica composta pelos membros do Conselho Científico da ABED e de outros doutores com reconhecida atuação na área. Cada Trabalho será avaliado por ao menos três revisores, membros da Comissão Técnica do Congresso. O resultado final da avaliação de cada submissão, que corresponde à média das avaliações dos revisores, será o indicador decisório para a aceitação de trabalhos científicos para apresentação nas sessões paralelas do congresso. Em função do resultado final da avaliação alguns trabalhos poderão ser direcionados para apresentação em Sessão de Pôsteres.

2.2. Os Relatos de Experiência Inovadora (RE) correspondem à descrição e análise de realizações nos diferentes tipos de categorias, identificadas a seguir, que apresentem aderência ao tema do Congresso e apresentem algum aspecto inovador. Os REs serão submetidos ao mesmo processo de avaliação descrito no item 2.1, respeitando-se as características de cada classe. Relatos de Experiências Inovadoras poderão ser aceitos tanto para apresentação nas sessões paralelas do Congresso como para apresentação no formato de pôster.


2.3 Cada Trabalho submetido deverá ser identificado de acordo com os itens: Categoria, Setor Educacional, Natureza e Classe.


2.3.1. - Categoria
A - Estratégias e Políticas
B - Conteúdos e Habilidades
C - Métodos e Tecnologias
D - Suporte e Serviços
E - Gerenciamento e Logística
F - Pesquisa e Avaliação
2.3.2. -Classificação das Áreas de Pesquisa em EAD (Zawacki-Richer 2009)

Nível Macro – Sistemas e Teorias de EAD
1. Acesso, Equidade e Ética
2. Globalização da Educação e Aspectos Culturais Transfronteiros
3. Sistemas e Instituições de EAD
4. Teorias e Modelos
5. Métodos de Pesquisa em EAD e Transferência de Conhecimento

Nível Meso – Gerenciamento, Organização e Tecnologia
1. Gerenciamento e Organização
2. Custos e Benefícios
3. Tecnologia Educacional
4. Inovação e Mudança
5. Desenvolvimento Profissional e Apoio ao Corpo Docente
6. Serviços de Apoio ao Estudante
7. Formas de Assegurar a Qualidade

Nível Micro - Ensino e Aprendizagem em EAD
1. Design Instrucional
2. Interação e Comunicação em Comunidades de Aprendizagem
3. Características de Aprendizes

2.3.3. - Natureza do Trabalho
A - Relatório de Pesquisa
B - Descrição de Projeto em Andamento
C - Modelos de Planejamento

2.3.4. - Classe
1 - Investigação Científica
2 - Experiência Inovadora

2.4. No final do processo de julgamento, o Conselho poderá tomar as seguintes decisões sobre o trabalho:
2.4.1. Significância suficiente para merecer apresentação em Sessão Paralela;
2.4.2. Direcionado para apresentação de Pôster;
2.4.3. Devolvido ao autor para modificações após as quais poderia ser apresentado em Sessão Paralela;
2.4.4. Recusado diretamente por não mostrar as qualidades científicas necessárias para um evento desta natureza.
 
3. Submissão dos Trabalhos
3.1. A submissão dos Trabalhos será feita única e exclusivamente através de ferramenta: http://www.abed.org.br/congresso2012/enviartrabalhos.htm (ainda não ativa)
Nota importante: o nome do orientador de teses e dissertações não deve aparecer como co-autor de Trabalho Científico, podendo receber o devido reconhecimento em nota de rodapé.
3.2. Parte do processo de envio do trabalho na ferramenta é a obrigatoriedade de assinalar a concordância ou não com o termo de compromisso de apresentação previamente descrito abaixo:
“Comprometo-me, caso meu trabalho seja aprovado pela Comissão Científica do 18º Congresso Internacional ABED de Educação a Distância, a comparecer ou nomear um representante para sua apresentação, no dia e hora previamente comunicados, e autorizo sua publicação no site da Associação. Estou ciente da condição de que os autores do trabalho devem ser associados, com os pagamentos das anuidades em dia.”
3.3. Logo após a submissão do trabalho, uma mensagem automática será enviada para o endereço eletrônico da pessoa que realizou a submissão, confirmando este procedimento.
3.4. Simultaneamente, o título do trabalho e a data de submissão serão publicados no site do evento.
Nota importante: O recebimento da mensagem automática (item 3.3) e a publicação no site do título do Trabalho submetido não significam de forma alguma a aprovação do mesmo para apresentação no evento.

4. Publicação dos Trabalhos4.1. Os Trabalhos aprovados serão publicados eletronicamente nos Anais do congresso no site da ABED. Trabalhos aprovados que não forem apresentados por seus responsáveis ou representantes no dia e horário definido na programação do Congresso, serão retirados dos anais e em seu lugar será publicada uma nota explicativa a respeito, com a respectiva identificação dos responsáveis, ficando seus autores impossibilitados de submeter Trabalhos Científicos para os eventos da ABED pelo período de 2 (dois) anos.

4.2. Os Trabalhos serão publicados eletronicamente em dois idiomas: Português e Inglês. Caberá ao autor ou autores do trabalho 
aprovado, produzir a versão em inglês do trabalho para a publicação no site do evento. O trabalho deverá ser enviado para papers@abed.org.br até o dia 27 de julho de 2012.

4.3. Dúvidas pelo endereço 
papers@abed.org.br ou pelo telefone 55 11 3275.3561

4.4. Estarão disponíveis para a apresentação dos Trabalhos durante o evento, um computador com sistema operacional básico: Windows XP 2003 com Power Point, Datashow e acesso à Internet. 


5. Normas de Padronização
5.1. Os Trabalhos não devem exceder a dez laudas e devem obedecer as novas normas ortográficas da língua portuguesa.
5.2. A página deverá ser configurada em papel A4, utilizando os seguintes parâmetros: margem superior 2,5 cm; inferior 2,5 cm; lateral esquerda 3,5 cm; lateral direita 2,5 cm.
5.3. Devem ser redigidos em Word (extensão .doc (97 - 2003), Acrobat (extensão .pdf sem bloqueio), Rich Text/ Write (extensão .rtf) ou Writer (extensão .odt), com texto na fonte Arial, corpo 12, usando apenas uma das faces do papel, com entrelinhas de 1,5 alinhado à esquerda, recuo para parágrafo de 1,5 e com inserção do número da página no lado direito superior.

5.4. A estrutura da primeira página é a seguinte:

5.4.1. - Título centralizado, usando letra maiúscula com corpo 16 e em negrito. Palavras estrangeiras deverão ser grafadas em itálico.
5.4.2. - Após o espaço de duas linhas, identificar: o local e a data de envio do Trabalho (mm/aaaa).
5.4.3. - Após o espaço de três linhas, colocar o nome do primeiro autor em corpo 12 centralizado.
5.4.4. - Em seguida (ao lado no nome do autor e separado por um hífen), colocar o nome da instituição a que estiver ligado e o endereço eletrônico (e-mail), usando letra corpo 10.
5.4.5. - Fazer o mesmo para os demais autores, deixando uma linha em branco entre cada um deles.
5.4.6. - Após o espaço de uma linha, identificar o Trabalho em um dos Setores Educacionais descritos no item 2.3.1.
5.4.7. - Após o espaço de uma linha, identificar o Trabalho em cada um dos itens da Classificação das Áreas de Pesquisa em EaD indicados no item 2.3.2.
5.4.8. - Após o espaço de uma linha, identificar o Trabalho de acordo com a sua Natureza, indicada no item 2.3.3.
5.4.9. - Após o espaço de uma linha, identificar o Trabalho de acordo com a sua Classe, indicada no item 2.3.4.
5.5. Após o espaço de uma linha, colocar o título "RESUMO" em português com fonte Arial, corpo 12 centralizado em negrito e abaixo o texto do resumo em português, Arial 12 itálico justificado, espaço simples com no máximo 200 palavras. Após o espaço de uma linha, as palavras-chave em Arial 12 negrito separadas por ponto e vírgula.
5.6. Após o resumo, deixar espaço de três linhas e iniciar o texto do trabalho, preferencialmente insira uma quebra de página.
5.6.1  - O texto deve seguir as orientações do item 5.3: fonte Arial, corpo 12, usando apenas uma das faces do papel, com entrelinhas de 1,5 alinhado à esquerda, recuo para parágrafo de 1,5 e com inserção do número da página no lado direito superior.
5.7. Colocar as referências bibliográficas e quaisquer anexos no final do texto.
5.8. As notas de rodapé, sendo indispensáveis, devem ser colocadas no final do Trabalho, antes das referências bibliográficas.
5.8.1. Os títulos das seções internas devem estar em negrito e alinhados a esquerda.
5.9. Os subtítulos devem ter recuo para parágrafo de 1,5 em relação aos títulos.
5.10. As figuras e tabelas devem ter legendas.

Nota importante: Trabalhos sem e-mail e telefone de todos os autores inseridos na ferramenta de submissão não serão aceitos.

6
. Idiomas do Congresso
Português
6.1. Outras línguas, em Sessões Plenárias ou Mini-Cursos, normalmente recebem tradução simultânea para o português.

7. Cronograma
- Período para encaminhamento dos trabalhos: 28 de novembro de 2011 a 30 de abril de 2012;
- Período de avaliação dos trabalhos: 1° de maio a 25 de maio de 2012;
- Divulgação dos resultados no site e comunicação - 30 de maio de 2012;
- Envio da versão para o inglês do Tc aprovado - 27 de julho de 2012;
- Notificações de aceitação serão enviadas pelo sistema automaticamente;
- Apresentação no 18° CIAED de 23 a 26 de setembro de 2012.
 
8. Informações Complementares
Sede da ABED:
Rua Vergueiro, 875 12° andar
CEP 01504-001 - São Paulo - SP
Telefone: 11 3275.3561 - Fax: 11 3275.3724
E-mails
Trabalhos Científicos: papers@abed.org.br
Informações sobre o evento: congresso@abed.org.br
Página da ABED: www2.abed.org.br
Página do evento: www.abed.org.br/congresso2012
Veja exemplo de TC, clicando aqui!
 

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Dilma sanciona mudança na LDB para reduzir custos de educação a distância pela internet

Da revista Ache Seu Curso

Diário Oficial publica sanção da presidenta para decreto legislativo que inclui internet entre as mídias beneficiadas por tratamento diferenciado
 
     O Diário Oficial da União publicou hoje a lei nº 12.603, assinada pela presidenta Dilma Rousseff e pelos ministros da educação Aloisio Mercadante, e das Comunicações, Paulo Bernardo, alterando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação no item que prevê o tratamento diferenciado a programas de educação a distância. O decreto altera o artigo 80, que trata dos incentivos à veiculação de programas de educação a distância, no item I do Parágrafo 4º, onde se prevê um tratamento diferenciado em "custos de transmissão reduzidos em canais comerciais de radiodifusão sonora e de sons e imagens". Com a mudança, o novo texto fica assim: "custos de transmissão reduzidos em canais comerciais de radiodifusão sonora e de sons e imagens e em outros meios de comunicação que sejam explorados mediante autorização, concessão ou permissão do poder público".
     Embora o texto não cite a mídia internet, o assessor de comunicação do MEC Diego Rocha informou à revista Ache Seu Curso que o objetivo da alteração é contemplar a ampliação de programas que incluam a utilização de internet e banda larga, já que esta é uma concessão pública. "Pretende-se que haja mais programas de educação e a legislação vai facilitar a aplicação deles junto a provedores, concessionárias etc", afirmou Rocha. Segundo ele, há dois obstáculos graves à ampliação da internet e da educação a distância em locais distantes: "Primeiro, é poder chegar aos locais que não têm acesso hoje à internet, e depois é chegar com banda larga, que possa transmitir uma vídeoaula, por exemplo". Rocha cita locais no estado do Amazonas e diversos pontos no interior do Brasil que são visados pelo MEC.
     Segundo Rocha, esta alteração é apenas a parte formal que cabe ao MEC. Outras estão sendo realizadas em outras legislações para ampliar a possibilidade de instalação de mais programas educacionais a distância. Será necessária agora a regulamentação da lei, que deverá ser discutida no Congresso.
     Leia a íntegra do decreto publicado hoje no Diário Oficial aqui.
     Leia como ficou a redação completa do artigo 80 da LDB aqui.
(matéria publicada no portal www.acheseucurso.com.br)
Pesquisa personalizada
Se quiser, pode copiar e reproduzir os artigos aqui publicados, desde que sejam citadas a fonte e a autoria.